terça-feira, 28 de julho de 2015

Por quê?


Eis um exemplo que gera muitas dúvidas na Língua Portuguesa. Quer saber o porquê?

Por que (separado, sem acento)

Deve ser utilizado nas frases interrogativas diretas ou indiretas. É um advérbio interrogativo. 

Exemplos:

Por que ela fez isso? (interrogativa direta)
Preciso saber por que ela fez isso. (interrogativa indireta)

Para tirar a dúvida, experimente usar a palavra "motivo" ou "razão" depois de "por que". 

Exemplo:

Preciso saber por que motivo ela fez isso.

Por que também pode equivaler a pelo qual, pela qual pelos quais, pelas quais, sendo o que, nesse caso, um pronome relativo. 

Exemplo:

Aquele é o vestido por que ela se encantou.

Caso haja dúvidas, substitua por que por "pelo qual, pelos quais, pela qual ou pelas quais". 

Exemplo:

Aquele é o vestido pelo qual ela se encantou.


Porque (junto, sem acento)

Estabelece uma causa. É uma conjunção subordinativa causal, ou coordenativa explicativa. 

Exemplo:

Ela fez aquilo porque quis.


Por quê (separado, com acento)

Usa-se em final de frase ou quando a expressão estiver isolada. 

Exemplos:

Ela fez aquilo por quê?
Ela merece ou não merece? Por quê?


Porquê (junto, com acento)

Equivalendo a causa, motivo, razão, porquê é um substantivo. Neste caso ele é precedido pelo artigo o. 

Exemplo:

Quero saber o porquê de não ter dado certo.

Fonte:

educacao.uol.com.br
gepepi.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário